De Rewana Olsany a 9 de Março de 2009 às 16:02
Desculpe encomodar!
Só queria responder ao seu comentário no meu blog.

Obrigado antes de mais pela sua visita, ninguém sabe de facto o que era a Alameda das ganzas mas penso que seria algo bastante arroiano :P

Eu também nunca irei esqueçer aquela escola, sou bastante viciada nela, tudo o que é roupa, ténis, mochilas, telemoveis eu escrevo António Arroio!

Os meus colegas já acham doentio esta minha paixão, mas lutei tanto para lá entrar e venho de longe e dou bastante valor aquela escola.

Nos dias correntes a maioria dos caloiros está ou nunca irá encontrar o verdadeiro espirito da Arroio, acredita que nestas praxes só metade dos caloiros é que apareceu?
Fui toda a vida rodeada de artistas na minha familia e o meu tio trabalhou nas maquinas de serigrafia de lá. Fui criando um amor platónico que hoje trato com bastante carinho!

Conto cada segundo que passo naquela escola, pois não a quero perder, não quero sair dela e não quero ser transferida para outra...perfiro morrer dignamente como o nosso patrono...o GRANDE ANTÓNIO ARROIO!!!!!

Acredito que guarde muitas saudades daquela escola, que agora serão apagadas para dar lugar a um novo espaço, espero sinceramente que a nova Arroio não mude de espirito...depois de 1h30 de caminho até à escola sempre com pessoas a olharem-me de lado por ser diferente e vestir-me à Arroio, é bastante gratificante entrar, ver o "Amo-te" e sentir-me feliz porque mais um dia vai ser feliz lá! Nunca chorei lá dentro por me terem feito mal ou terem me mal-tratado...apenas vi sorriso, abraços, carinhos e muito, muito amor para dar!
Viva ao Amo-te!


Felicidades Arroiano!

PS: Gostei deste post, parece ter tendências de Gustav Klimmt.


Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.